Aguarde estamos carregando o maior site especializado em Flamengo
  1. Flapress

Flamengo pode ter estádio desapropriado se a Caixa dificultar negociações

Por Redação Flapress em 28/05/2024 00:00

A ameaça de desapropriação do terreno para o estádio do Flamengo

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, alertou que pode desapropriar o terreno onde o Flamengo pretende construir seu estádio, caso a Caixa Econômica Federal (CEF) não facilite as negociações de venda. Em um jantar com o presidente do clube, Rodolfo Landim, e outras lideranças, Paes afirmou que o governo não hesitará em usar seu poder de desapropriação se a CEF não cooperar.

O impasse nas negociações

O Flamengo deseja construir seu estádio no Gasômetro, na Zona Portuária do Rio. No entanto, o terreno pertence atualmente a um fundo de investimentos da CEF, e há uma diferença significativa entre o valor que o clube está disposto a pagar e o valor que o banco pretende receber. "Eles detêm o potencial construtivo daquela região, e quando surge um equipamento como o estádio do Flamengo , isso valoriza o terreno. Não há compreensão disso ou estão querendo fazer da esmola com o chapéu alheio", criticou Paes.

A dívida da CEF com a prefeitura

Para pressionar a CEF, Paes lembrou que o município perdoou uma dívida de R$ 4 bilhões que o banco tinha com a prefeitura. "Dá uma cutucada, para perguntar para a CEF onde é que eles estão entrando nessa festa. Só vender o terreno, qual é o desconto que eles estão dando? Qual é a moleza que estão dando?", questionou.

O papel da prefeitura

Paes enfatizou que a prefeitura está disposta a ser parceira do Flamengo , mas não vai tolerar que a CEF atrapalhe o projeto. "Não pode começar a virar uma novela, vamos dar tempo à negociação, a Caixa ficou de voltar em 3 dias com o valor do terreno. Se o Flamengo tem um parceiro nessa história, chama-se prefeitura", afirmou.

Conclusão

As negociações para a construção do estádio do Flamengo estão em um impasse, e a ameaça de desapropriação do terreno pela prefeitura aumenta a pressão sobre a CEF. O clube espera que o banco reconsidere sua posição e facilite a transação para que o projeto possa avançar.

AVALIE ESTA NOTÍCIA

Comentários:
Ranking Membros em destaque
Rank Nome pontos